NOTA DE REPÚDIO

A Associação Brasileira de Enfermagem em Feridas e Estética SOBENFeE, vem manifestar seu veemente repúdio a publicação ultrajante do Sr Cassius Frigulha, médico da cidade de Toledo-PR, CRM 25.325, em seu perfil pessoal na rede social Facebook, desferida contra a Enfermagem, no último dia 11 de outubro. Com linguagem agressiva e preconceituosa, tentou desqualificar nossa profissão tão honrada e prestigiada em nosso país e no mundo.

É importante ressaltar que a Enfermagem é uma profissão compromissada com a coletividade e com a saúde do ser humano, participando com dignidade, competência, responsabilidade e humanidade no processo de cuidar. É fundamentada em princípios científicos consolidados mundialmente ao longo de séculos, atuando na proteção e promoção da saúde, prevenção, tratamento e recuperação de agravos, embasados nos princípios da ética e da legalidade, sendo o Enfermeiro agente ativo e indispensável no processo de cuidado em saúde e tem sua atividade regulamentada pela lei do exercício profissional (Lei 7.498/86, regulamentada pelo Decreto 94.406/87).

Na área da saúde trabalhamos em equipe multidisciplinar. Esta pode ser formada por enfermeiros, médicos, dentistas, assistentes sociais, fisioterapeutas, farmacêuticos, nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, dentre outros, que reúnem suas competências para juntos promoverem o bem estar do cliente assistido, e para isso buscamos o diálogo e o intercâmbio de saberes. Atitudes como essa, além de insultar e ofender a honra da maior categoria profissional da saúde de nosso país (já somos mais de 2 milhões), e demonstrar a incapacidade do cidadão em questão de compreender papéis e de trabalhar em equipe, fere profundamente os princípios da multidisciplinaridade e compromete o processo de trabalho em saúde.

Sentimo-nos indignados e injuriados com tamanho desrespeito com o qual a Enfermagem foi tratada. Tal atitude não condiz com os preceitos éticos e legais que qualquer profissional está subordinado, nem tampouco respeita os princípios básicos das relações humanas, além de infringir o Código Penal vigente em nosso país. Por isso apresentamos denúncia contra o citado no Conselho Federal de Medicina, Conselho Regional de Medicina do Paraná e esperamos as medidas éticas cabíveis.

Também pedimos, por meio deste, que os Conselhos Federal e Regionais de Enfermagem de todo país, por meio de suas procuradorias, tomem as providências cabíveis para que todo o dano causado seja reparado e que o mesmo seja punido no rigor da lei.


Rio de Janeiro, 12 de outubro de 2017.

Mara Blanck
Presidente SOBENFeE

Wendel Jose Teixeira Costa
Presidente SOBENFeE Regional Minas Gerais

Andréa Pacheco da Silva Dutra
Presidente SOBENFeE Regional Bahia

Aparecida Horta Lopes
Presidente SOBENFeE Regional Maranhão

Laise Soares
Presidente SOBENFeE Regional Ceará